Reflexão || Independentemente Dependente


Ser independente é o sonho de todos, pelo menos de todos os jovens que conheço, até mesmo o meu. Ter casa própria, carro, trabalho, dinheiro e a partir dai fazer o que quiser e bem entender da própria vida. Mas a realidade é dura e pouquíssima gente tem essa capacidade. Então em Portugal, onde a situação está cada vez mais negra, trata-se de um sonho quase impossível de realizar.
Não sou Dependente, Independente muito menos. Digamos que sou, ou pelo menos considero-me "Independentemente Dependente". Penso que é o termo mais adequado. Comecei a trabalhar mesmo antes de atingir a maioridade.  Não porque tinha que trabalhar, mas porque surgiu a oportunidade e não a deixei escapar. Trabalhar não mata e é sempre bom, para além de dar currículo. Aliás currículo é uma coisa que faz falta a muita gente, que ao contrário de mim não tiveram a oportunidade ou o interesse de o começar a construir cedo, mesmo que fosse com um trabalho muito modesto ou pouco cobiçado. Para mim trabalho, desde que seja digo e remunerado, é trabalho. Pertenço a uma família comum, sem posses, que vive do seu trabalho e por isso não há cá dinheiro para coisas desnecessárias. Enquanto houver um Teto sobre a tua cabeça, Comida na mesa e Contas Pagas dá te por satisfeita. Tudo mais que queiras, trabalha para teres. Assim fui educada. Por isso comecei a trabalhar cedo, e assim continuo. Trabalho e Estudo desde então. Sou dependente, pois vivo em casa dos meus pais, não pago contas nem alimentação. Mas por sua vez, pago os meus Estudos, com todas as despesas que isso envolve, ser estudante não é barato, estudante universitário muito menos. Pago o meu transporte e a minha conta telefónica. Sustento o meu estilo de vida e não dependo de ninguém em relação a isso. Se quiser ir tomar um café, ir ao cinema ou ao teatro. Se me apetecer almoçar fora, fazer uma surpresa a alguém (namorado, amigos, família), comprar uma baboseira ou mesmo ir a qualquer sitio, pego em mim e na minha humilde carteira e vou. Mas para isso Trabalho, não cai dinheiro do céu para ninguém, muito menos para mim. Dai o termo, Independentemente Dependente. Mesmo assim, acho que tenho sorte, tenho sorte por ter alguém de quem posso depender, é uma ajuda preciosa e sem esta não me seria possível muita coisa. Tenho sorte por me terem dado a oportunidade de entrar no Mundo Laboral. Trabalho, não naquilo que quero fazer para o resto da vida, ninguém que seja sincero consigo mesmo, me dirá que sonha em servir a mesa para o resto da sua preciosa vida. Mas enquanto me permitirem executar esta tarefa e me remunerarem por isso, ficarei grata e farei o melhor que sei, Assim vivo e sobrevivo. Consciente que tive sorte, mas ao mesmo tempo sei que lutei e fiz por merecer. 
-JR

Sem comentários:

Enviar um comentário