Textos || Inverno Eterno


Como é belo o mar de Inverno
E as estrelas brilham no céu eterno
Robusto, frio e imponente
Que seja para sempre, este amor ardente

A chuva molha a estrada negra
Almas caminham sem sentido
O forte vento arrepia, sem regra
Que saudades dá o verão proibido

O frio aperta a pele, autoritário
No entanto tudo isto é temporário
Vem aí a Primavera
Que belo tempo nos espera


-JR&MR.

Reflexão || Independentemente Dependente


Ser independente é o sonho de todos, pelo menos de todos os jovens que conheço, até mesmo o meu. Ter casa própria, carro, trabalho, dinheiro e a partir dai fazer o que quiser e bem entender da própria vida. Mas a realidade é dura e pouquíssima gente tem essa capacidade. Então em Portugal, onde a situação está cada vez mais negra, trata-se de um sonho quase impossível de realizar.
Não sou Dependente, Independente muito menos. Digamos que sou, ou pelo menos considero-me "Independentemente Dependente". Penso que é o termo mais adequado. Comecei a trabalhar mesmo antes de atingir a maioridade.  Não porque tinha que trabalhar, mas porque surgiu a oportunidade e não a deixei escapar. Trabalhar não mata e é sempre bom, para além de dar currículo. Aliás currículo é uma coisa que faz falta a muita gente, que ao contrário de mim não tiveram a oportunidade ou o interesse de o começar a construir cedo, mesmo que fosse com um trabalho muito modesto ou pouco cobiçado. Para mim trabalho, desde que seja digo e remunerado, é trabalho. Pertenço a uma família comum, sem posses, que vive do seu trabalho e por isso não há cá dinheiro para coisas desnecessárias. Enquanto houver um Teto sobre a tua cabeça, Comida na mesa e Contas Pagas dá te por satisfeita. Tudo mais que queiras, trabalha para teres. Assim fui educada. Por isso comecei a trabalhar cedo, e assim continuo. Trabalho e Estudo desde então. Sou dependente, pois vivo em casa dos meus pais, não pago contas nem alimentação. Mas por sua vez, pago os meus Estudos, com todas as despesas que isso envolve, ser estudante não é barato, estudante universitário muito menos. Pago o meu transporte e a minha conta telefónica. Sustento o meu estilo de vida e não dependo de ninguém em relação a isso. Se quiser ir tomar um café, ir ao cinema ou ao teatro. Se me apetecer almoçar fora, fazer uma surpresa a alguém (namorado, amigos, família), comprar uma baboseira ou mesmo ir a qualquer sitio, pego em mim e na minha humilde carteira e vou. Mas para isso Trabalho, não cai dinheiro do céu para ninguém, muito menos para mim. Dai o termo, Independentemente Dependente. Mesmo assim, acho que tenho sorte, tenho sorte por ter alguém de quem posso depender, é uma ajuda preciosa e sem esta não me seria possível muita coisa. Tenho sorte por me terem dado a oportunidade de entrar no Mundo Laboral. Trabalho, não naquilo que quero fazer para o resto da vida, ninguém que seja sincero consigo mesmo, me dirá que sonha em servir a mesa para o resto da sua preciosa vida. Mas enquanto me permitirem executar esta tarefa e me remunerarem por isso, ficarei grata e farei o melhor que sei, Assim vivo e sobrevivo. Consciente que tive sorte, mas ao mesmo tempo sei que lutei e fiz por merecer. 
-JR

Diário || Sentir o Amor


Entre diferenças e pequenas brigas típicas de um casal que está junto à um tempo considerável, para cima de 2 anos, à vontade, há dias em que só se respira paz e amor. Porque nem todos os dias são de guerra, e tão pouco todos os dias são de harmonia, mas com certeza em todos os dias existe sentimento, sentimento este que nos une, caso contrário não seriamos o que hoje somos. Um casal, mais um de tantos, mas um que faz por se entender, resolve os seus problemas no diálogo e quando tal não é possível, deixamos a poeira baixar para esclarecer qualquer que seja o assunto. Que assim seja, meu amor, porque enquanto assim for, por maior que sejam as nossas diferenças, sempre as resolveremos pacificamente. Hoje senti o Amor, o nosso amor, falamos sobre ti, sobre mim, sobre nós. Olhamos-nos nos olhos e tudo foi tão pacifico, tão natural. Sem as típicas implicâncias.  Harmonia interior, que é difícil encontrar. Senti me segura de mim, de nós. Porque sim, por vezes surgem dúvidas e inseguranças. Mas hoje não, tudo em nós transmitia calma e segurança. Todos pudessem se sentir assim. Deixei te ir, sei que voltas, amanhã ou depois, não importa. O nosso elo é forte, numa fase em que as nossas vidas não fazem sentido se estivermos um sem o outro. Podemos amanhã brigar por uma baboseira tua, ou por um disparate meu, como habitual, mas hoje não. Hoje tudo é harmonia, paz, amor. Meu amor.

-JR

Sociedade || Ano Novo, Inércia Contínua

Mais um ano se foi, mais um ano chegou. Como manda o ciclo da vida. Todos a ditar a tão popular frase "Ano novo, vida nova". Muitos, apesar da idade que possuem, ainda não se aperceberam que a única coisa que é nova é o ano mesmo. Tudo o resto, permanece exactamente o mesmo, até que se decida lutar contra a Inércia em que se vive e fazer algo para que se traga alguma novidade a esta contínua vida, neste novo ano. E assim é a típica passagem. Quanto a mim, continuo na minha jovem vida, tenho muito que lutar contra a minha Inércia para alcançar tudo o que pretendo, mas com paciência e força de vontade tudo se consegue.


FELIZ ANO NOVO, muita força para lutar contra esta Inércia que domina a vida de tantos.

-JR