Diário || Devaneio noturno

Verdade seja dia, nunca fui a mais bonita da turma, muito menos a mais elegante, já fui a mais inteligente mas nunca a popular, a "PopStar". Costumava ser a poupadinha, a ajuizada e pouco mais que nada, com fama de anti-social.
Os anos passaram, muita coisa se deu, o meu corpo mudou, a minha cara mudou, a minha vida deu várias cambalhotas, resumindo, nada voltou a ser o que era, oh que saudades ficaram!

Hoje, depois das aulas, fui a correr para o trabalho (que, para não variar trocaram me o horário a última da hora), 16h já estava livre, com tanto para fazer e nada fiz. Num piscar de olhos já era 1h e eu ainda de pé, resolvi me ver ao espelho, não gostei do que vi, não me senti bem naquela pele, não me reconheci, olhei me de cima abaixo, reflecti sobre o que sempre quis ser e aquilo que sou, pousha vida, olha o que me fizeste, onde está aquela menina de cabelo curto que adorava brincar na rua e correr nas levadas? ("Se foi", respondi a mim própria.)

Cresci, sozinha, tropeçando nos meus erros e nos dos outros, aprendi muito com os erros dos outros, admito. Muita coisa a minha mãe me ensinou, mas, pouco ou nada se aproveita. A minha vida é uma grande tragédia, que contada, dá uma grande comédia.

-JR.

Diário || Surpresa

Após um dia de trabalho aborrecido e cansativo, nada melhor que uma surpresa inesperada. Daquelas capazes de mudar o teu dia por completo e te alegrar! Só te resta sorrir, agradecer e ir ser feliz!

-JR.

Diário || Respirar

Solidão inconsolável, é aquilo que eu sinto dia após dia, noite após noite. Sempre disfarçada com boa disposição e sentido de humor, resta me a força para aguentar, porque não vale a pena desistir, mas sim lutar. No fim poderei respirar por saber que dei tudo o que tinha para dar.

- JR.

Diário || Tu

Tu és uma pequena coisa. Capaz de me alegrar o dia com o mais pequeno dos gestos/palavras ou de me irritar por completo por uma simples palavra fora de lugar. Ou seja, uma pequena coisa que faz toda a diferença.
- JR.

Diário || Chamadas Perdidas

Chamadas perdidas, as que mais me assustam e mais me alegram, tanto pode ser alguém indesejado como alguém inesperado.. Hoje eras tu, bastou isso, podia até ser engano, mas só o facto de constar o teu nome na lista de chamadas perdidas, de saber que por algum motivo, procuraste por mim, o meu dia mudou completamente. Por momentos senti me feliz, momentos..
- J R.

Diário || Minha culpa

Não ha nada pior que se sentir só e isolado. Infelizmente no meu caso, a culpa é única e exclusivamente minha. Má tendência..
- JR.

Diário || Aos poucos

Dei por mim a pensar em como as pessoas conseguem dominar a minha vida e de certa forma se apoderar dela, como se eu fosse uma marioneta, é impressionante, como abdico com facilidade daquilo que quero só para fazer a vontade a outros. Claro que quando digo outros, refiro me a minha família e pessoas mais chegadas, mesmo assim, são essas as que mais abusam da minha bondade e necessidade de ver os outros bem, mesmo que eu não o esteja.
Há certo tempo atrás decidi não me enervar tanto com as situações do dia a dia, e verdade seja dita, tenho me aguentado bem e ando muito mais descansada e menos stressada. Mas, com isto, apercebi me que deixo a minha felicidade depender de outra/as pessoa/as e isso não é bom, a meu ver. Eis mais um comportamento que tenho que arranjar forma de emendar, aos poucos tudo se resolve pelo melhor..

-JR.

Sobre || Irresponsáveis

Hoje foi dia de desorganização, literalmente! O que me chateia completamente, pois não faz parte do meu ser esse comportamento e o que chateia ainda mais é saber que estou no meio da desorganização dos outros. Uma pessoa já com o dia organizado, com coisas para fazer e aparece um irresponsável, cabeça no ar e lixa tudo! Páh, não pode ser!! Tem uma pessoa que deixar a sua vida para ir trabalhar pelos outros e ainda sair ao final do dia, e se sentir culpada por ter que sair 10min mais cedo (porque senão não tem outra solução a não ser ir para casa a pé, o que no meu caso não é recomendável!) e deixar o outro colega sozinho a tratar de tudo o que ficou por terminar! Oh santa paciência, está aqui uma criatura 'imatura' (segundo esta nossa sociedade), que tem mais sentido de responsabilidade e mais consciência que muita criatura 'madura'! Odeio gente irresponsável, desorganizada e inconsciente!!

-JR.

Diário || Simplesmente.

Vamos manter a esperança, esperar coisas boas e sorrir ao que chegar. Tentar ver sempre o lado positivo, por mais negativa que seja a situação, há sempre uma lição a tirar. Vamos simplesmente ter confiança e uma boa atitude perante esta nossa curta vida. No fundo, ser feliz.

-JR.

Diário || Contradição

As coisas começaram a melhorar, e ai eu comecei a piorar. Mas que contradição constante! Me sentir em baixo, incompreendida, cansada, sozinha.. quero ter força para combater isto, eu preciso combater isto!

- Jovita R.

Diário || Pesadelo.

Decidi que não vou mais me chatear com coisas tontas! Sim, tontas, não a outro termo que se adeqúe tão bem como esse. Cansada de me revoltar, de chorar todas as noites, por situações que simplesmente não valem a pena, e só me destroem. Na hora que essas coisas acontecem, uma raiva toma conta de mim, tudo vem ao de cima, más memórias, pensamentos negativos, ciúme, tristeza.. mas depois tudo passa, e ao acordar parece que tudo não passou de um pesadelo. Chego a me questionar se tal situação aconteceu mesmo, pois agora parece estar tudo tão bem. Mas ao levantar, ao pisar o chão, percebo que é a realidade, triste realidade. Por saber o peso que estas atitudes tem na minha vida, decidi, decidi mesmo, que não me importo mais. O que tiver que ser será, enfrentarei os problemas com mais calma, pois me enervar não ajuda em nada, muito pelo contrário. Sou mais forte que isto.

-Jovita R.

Diário || Acordar

Gosto de acordar com silêncio. Encher a minha chávena de café bem quente, e contemplar o novo dia ao som de uma boa estação de rádio. Sair de casa mesmo em pijama colocar os pés sobre a relva olhar o céu, e respirar ar puro. Coisas simples, que me fazem acreditar que valerá a pena este novo dia.

-Jovita R.

Diário || Viver

Dei comigo a sorrir, sozinha no meio do nada. É maravilhoso quando estamos bem connosco e com a vida. Surge uma vontade incontrolável de viver, de aproveitar cada segundo. Sem pensar com quem, onde ou porquê, simplesmente aproveitar! Naquele instante tudo parece possível, sentimos-nos imparáveis. Perfeito seria se fosse sempre assim.

-Jovita R.

Diário || Parasse o tempo

Pensando em ti, em cada gesto, cada momento, cada passo. Sussurrando o teu nome em silêncio, me lembrando de cada detalhe teu. Por vezes quente, outras vezes frio, mas sem ti sempre um vazio. Perdida entre boas lembranças, como é bom ser feliz contigo. Chorar de saudade, esta distância é pura crueldade. Tempo que vai e não vem. Como eu te quero meu bem. Por fim, a chegada, entre abraços e carinhos, choramos e rimos, nem parece verdade. Que parasse o tempo, e não mais andasse. Recordações para toda uma vida. Até que chega de novo a partida.

-Jovita R.

Diário || aprendi

Aprendi que a vida só destrói quem se deixa destruir, quem se deixa ficar, quem prefere esperar que o 'destino' resolva a sua vida, em vez de criar o seu próprio caminho.

-Jovita R.

Diário || Perdida..

Decidi me deitar a ouvir música, desliguei tudo, computador, luzes.. Dei por mim perdida em momentos passados, já sorri, já chorei, já suspirei. Impressionante como cada música me faz lembrar de ti, de nós.. No fundo, a única coisa que lamento é não te ter sempre por perto, no entanto é esta mesma distância que me lembra todos os dias o quanto és importante para mim..
Provavelmente adormeço assim, entre música, escuridão e lembranças, pode ser daqui a umas horas, ou quem sabe já nos próximos minutos.. O facto é que estou sempre a pensar em ti e tudo me lembra de ti.. Sinto-me inútil, quando não sei mais o que te dizer quando não estás bem, quando não sei como te apoiar ou te animar. Eu queria poder fazer tudo por ti, mas é difícil..

-Jovita R.

Diário || Nada!


Tem momentos que não sei o que pensar, o que dizer, o que fazer. Não é que não queira falar ou agir, simplesmente sinto-me cansada e incompreendida, de tal forma que tudo o que me apetece é, exatamente nada!

-Jovita R.

Textos || Marshmallow ♡ Coisas Simples

Gosto das coisas simples, pequenos gestos, pequenos mimos, pequenos carinhos. Para mim, são estes que fazem diferença. Não preciso de longas declarações, muitas palavras e muito menos de receber prendas constantemente.


Este é o Marshmallow, e para mim tem muito mais valor que 'o anel mais caro da loja', ou 'o jantar no restaurante mais fino', 'aqueles sapatos que são tão lindos, mas tão caros', e tantas outras coisas materiais.
Muitas/os não entendem o valor que pequenas coisas podem ter, esses que procuram alegria em coisas tão banais, fúteis, inúteis. Feliz é quem sabe dar valor ao mais pequeno gesto, que por vezes é o mais sincero e verdadeiro..

-Jovita R.

Diário || Sentimento destruidor.


É inevitável, por vezes, mesmo sabendo que não estás só, sentes-te só.. Sentimento destruidor. E, por mais que tentes, tudo parece vazio, cinzento, sem qualquer alegria. Também tenho momentos desses, são péssimos.. parece que nada nem ninguém te pode animar, te tirar desse dia sombrio..

-Jovita R.


Diário || Simples assim




Diário || Coisas..


Coisas que me cansam, desanimam, entristecem, é.. pode não ser com intenção, pode ser que eu tenha interpretado mal, mas que me atinge, atinge.

-Jovita R.











Diário || Má Fase.


De novo a sentir me inútil. É inevitável. Estou numa má fase, que parece ter vindo para ficar. É triste quando percebes que não há nada que possas fazer por ti e por aqueles que amas. E por mais que tentes, tudo dá errado, está complicado. Não saber o que fazer, nem o que dizer, e ao optar pelo silêncio sentir que até isso está errado. Não dá para explicar a revolta que vai no meu interior. Não dá..

-Jovita R.

Diário || Pensamento Positivo


Estava tudo bem e de um momento para o outro tudo desmoronou. Ergueram-se muros e barreiras por todo o lado, tanta complicação. Mas vou tentar manter o pensamento positivo. Tudo correrá bem. Espero..

-Jovita R.





Diário || Felicidade Pura

Sabes aquela sensação de felicidade em que apetece sair a correr, saltar, gritar, abraçar.. sei lá, qualquer coisa. Mas que é tão forte que chegas a tremer de tanta emoção que te circula no corpo e mente.. Não é habitual mas de vez em quando tenho um ataque desses, e faz me sentir tão bem, não só comigo própria mas também com a vida, que está cada vez mais traiçoeira.


São as coisas simples e puras que me fazem sentir assim, um abraço sentido, um carinho inesperado, uma atenção desejada, entre tantas outras coisas.. Por momentos faz nos sentir que nada pode correr mal. Quem me dera que fosse eterna essa sensação.

-Jovita R.

Diário || Falta de atenção.


Tem dias que tudo o que precisamos é um pouco de atenção de alguém em especial. E quando não temos tudo se estraga por mais que o dia esteja a ser bom. Fica aquela sensação de solidão, abandono e tristeza. Mesmo que a pessoa em questão nem repare nisso e/ou esteja ocupada (com algo que para nós merecia muito menos atenção no momento) ficamos caladas a espera de um simples carinho, abraço, beijo. E o que ainda é pior é que não basta um carinho qualquer, tem que ser sentido, e quando entendemos que foi 'dado por dar' ainda ficamos pior..


-Jovita R.

Diário || Eu queria: Uma Boa Noite de Sono!

O que eu queria, queria, queria mesmo, era: Uma Boa Noite de Sono! O que quero dizer com isto não é dormir 12/15 horas de seguida. É deitar, conseguir adormecer logo, não ter pesadelos, nem sobressaltos durante o sono (e muito menos acordar a altas horas da madrugada, do nada). E acordar de manhã (antes do despertador começar a "apitar"), bem disposta e como nova! Isso sim é uma óptima noite de sono e está em falta! Também sei que tão cedo não vou ter uma dessas, daí a minha revolta! 

Sou só eu que passo por estas turbulências, quando a maior vontade é dormir em paz?


-Jovita R.

Diário || Independência! Quem não gosta?



Voltei a Trabalhar! ALELUIA!
Não sei quem é que consegue viver sempre a custa dos pais, pronto, eu sei que está difícil de arranjar trabalho, mas também há muita gente que poderia estar a trabalhar e por preguiça não o faz. Sejamos sinceras! Eu não me sinto bem estando dependente, é verdade que ainda vivo em casa deles e são eles que pagam as despesas gerais (água, luz, gás, comida e comunicações), mas não estou dependente a 100%. É assim, se eu precisar de dinheiro para alguma coisa, que seja mesmo       necessária, e se eles puderem, de certeza que não recusam me ajudar, mas, se eu quiser sair, ir passear, ao café, carregar o telemóvel, comprar uma peça de roupa ou até outra coisa qualquer, não lhes peço, porque não me sinto a vontade, não mesmo. Sempre gostei de ser independente, e orgulho-me por sempre ter lutado por isso, ainda que não o seja a 100%, mas um dia será.
Resumindo, é sexta, trabalhei até tarde e estou estafada!

Quero uma chávena de chá, ler um bocadinho e dormir!! Que amanhã é dia de trabalhar também!

(Fonte Imagem: Internet)

-Jovita R.

Diário || # A carta que nunca lerás.

Todo o dia a espera, que o telemóvel, toque, vibre ou dê sinal de vida. De x em x tempo olhando para o visor ou clicando nas teclas para ver se tocou e não me apercebi. Desde manhã até ao anoitecer e num momento inesperado, finalmente, toca e és tu. O mais esperado, mesmo sem saberes (a verdade é que se calhar até sabes, mas transmites não saber). Tantas foram as vezes que não esperava e mandava eu sms, logo que acordava, e tantas outras durante o dia, até pela noite dentro, mesmo sabendo que já estavas a dormir. Agora terminou isso. Acontece que, mesmo que a vontade seja enorme, deixei de o fazer. Talvez senti que estava a exagerar, apesar de isso ser um comportamento normal, também porque sei que não gostas de estar sempre ao telemóvel, em conversas intermináveis via sms, que isso para ti não faz sentido (para mim também não, todos precisamos de espaço e sempre fui a favor da teoria que diz que é preciso deixar sentir saudade, mas também não é necessário deixar morrer de saudade é?).
E é assim que estamos agora. Espero até que seja já hora de dormir se assim achar, fico a espera que a iniciativa venha de ti (eu preciso de Sentir que sentes a minha falta, que precisas de mim, que faço alguma, mesmo que pouca, diferença na tua vida, sim, Sentir, porque as vezes não sinto, e isso corrói, não sei explicar). Podes dizer/achar/pensar que é injusto, talvez é mesmo, o que se passa é que sinto imenso a tua falta e sinto-me uma completa idiota a te mandar sms durante todo o dia (sabendo que não vais responder, porque estás ocupado com esta ou aquela coisa, ou porque não te dá jeito, ou seja lá porque raio for). Podes agora pensar, 'e se eu sentir/fizer o mesmo? não falamos nunca então'. Também é verdade.
Sei lá, sinto um vazio, uma solidão. Mesmo quando falamos, aquele silêncio (que odeio!), quando deveríamos estar a falar, a rir ou a chorar (não importa), quando "termina" a conversa e a chamada desliga ou quando a sms diz "Já vou." Sinto uma revolta interior, é inexplicável, confesso que a minha vontade é atirar o telefone ao chão ou a parede, e chorar, mas (não ganho nada com isso, não é verdade?), respiro fundo e fico a pensar como tudo podia ser diferente. Lembro-me de momentos inesquecíveis, nos quais desejei que o tempo parasse, era tudo tão simples, tão perfeito (agora lágrimas rolam no meu rosto)...


-Jovita R.



Diário || Rotina

Mais um dia passou, como tantos outros, desta vez resolvi fazer algo diferente, portanto, quando acordei, levantei-me e fui tomar o pequeno almoço, sentei-me uns 5min. em frente a tv, mas a minha vontade de assistir a programas ridículos logo de manhã era nenhuma. Saí dali, chamei as crianças cá de casa e disse: "vamos para a rua brincar". Pularam de alegria, mas ao mesmo tempo estavam admirados, isto porque é muito raro sair a rua logo que acordo, muito menos para ir brincar, mas lá fui, nem troquei de roupa, fui de pijama mesmo. Abri a porta e entrou a luz do sol em toda a sala de estar, estava perto do meio dia, o tempo estava agradável, sentei-me no muro, tirei os chinelos e pus os pés na relva. Não sei porquê, as crianças decidiram me imitar, confesso que achei piada. Ficamos então ali, a rir, a brincar, a correr uns atrás dos outros, e o tempo foi passando (..)

Para muitos parece ser algo banal, mas para mim é como fugir à rotina, aquela estúpida rotina que planeamos o dia ou a semana toda e acabamos por não fazer nada, nem aproveitar nada.

-Jovita R.

Diário || Frase

"(..) Sem teu carinho, meu mundo fica tão vazio. Os dias quentes são tão frios (..) Queria te dizer que hoje estou de bem com a vida, que não senti nada com a sua partida, mas com um só dedo não se tapa o sol (..)"

Essa frase, copiei e 'editei' com a intenção de enviar para ti, mas, confesso que perdi a coragem. A verdade é que isso não ia alterar em nada esta nossa situação, por isso.. fico só, aqui, a pensar em ti, mais nada.

-Jovita R.

Diário || Inútil

Quando me sinto inútil é tão frustrante, quando me fazem sentir inútil é tão destrutivo. Quando alguém que amo não está bem e não há nada que eu possa fazer por ela, é revoltante. Quando quero entender, mas não me dão hipótese, fico perdida, fico na sombra, fecho-me no meu silêncio, tento ser forte, enquanto sinto um aperto dentro de mim..

-Jovita R.

Textos || Palavras

Eu aprendi a não esperar nada, a não criar expetativa.
Aprendi a ser fria, a ignorar, aprendi a guardar a dor, a engolir o choro..
E dominava essas áreas tão bem. Até tu apareceres e colocares tudo de pernas para o ar.
Agora eu tenho medo, porque a realidade me assusta, de uma forma tão simples.
E o vazio vêm, e com ele, o escuro , a solidão..
E eu sei que não estou só, mas as vezes só saber não chega.
Não queiram explicações porque não as sei dar, e quanto mais eu falo mais me confundo.
Mil e uma coisas passam pela minha cabeça e de nenhuma tenho certeza.
Palavras, só palavras..

-Jovita R.

Diário || Saudade

Todas as noites antes de dormir eu penso em ti.
Tudo o que ficou por dizer, tudo o que ficou por fazer.
Nada parece seguro..
Porquê que tiveste que ir embora? Pergunto-me.
Mesmo sabendo a resposta mesmo tendo aceitado todos os motivos.
                                    
                                                                                                                                          -Jovita R.

Diário || Questões

É noite, deveria estar a tentar dormir.. Mas algo me impede. E todas as noites é o mesmo.
Me despedindo de ti, o "Até amanhã" diário..
Porquê que choro sempre? Não queria, mas não aguento.
Surgem do nada e rolam pelo meu rosto. E eu tento seca-las, mas insistem em não parar.
Será sempre assim? Devo ter medo do Futuro?
Até quando terei força?
Eis as questões que coloco a mim própria todas as noites..
As quais parecem não ter resposta.

-Jovita R.

Diário || Conversa

Ele: Deves saber fazer coisas boas.
Ela: Pois sei.
Ele: Então ensinas me.
Ela: A minha especialidade é Carne.
Ele: A minha é Peixe.
Ela: Mundos Diferentes.
Ele: Não vejas dessa forma. Mundos que se complementam.


-Jovita R.

Diário || Fotografias








   

    -Jovita R.

Diário || Vida

Muita coisa, tem vindo a mudar.
É a lei da vida..
Tudo muda, com o tempo, o que era doce passa a amargo
Coisas invisiveis ganham cor
Ganha outro sabor, por vezes agradável, outras nem tanto.
Mas, a corrida continua, e o que está mal hoje, amanhã esta bem,
O tempo vai, e não vem..

-Jovita R.

Diário || Saudade

Talvez eu mereço mesmo.
Se calhar sou eu que estou fazendo tudo errado.
Eu só queria estar junto a ti.
Só me restam, recordações, momentos, por vezes a tua voz do outro lado.
Não acho certo.
Mas, não há nada que possa fazer.
Por muito que queira, não posso controlar o que possa acontecer.

-Jovita R.

Diário || Fotografia

                                          Please, Be mine.♥

-Jovita R.