Diário || Ainda



Uma vez mais recordei-me de ti, do que poderíamos ser, se não tivesses sido tão egoísta, se a vida não tivesse acontecido depois dessa tua atitude. É isso que me doí, a única razão pela qual ainda não te superei totalmente. Passado tanto tempo, ainda escrevo sobre ti, sinceramente não sei se algum dia o deixarei de fazer, eras tudo e repentinamente passaste a nada. Por tua causa perdi uma parte de mim que jamais recuperarei, perdi parte da minha identidade. Preciso tanto me reencontrar.

-JR

Diário || Disfarçar



Tudo correu mal. E eu tentei disfarçar, mas não consegui. Tentei esconder, suprimir e esperar tudo acalmar. Desta vez não consegui. Ao ponto de tu, estranho, detetares que não estava bem. Não era difícil perceber, não consegui mesmo me distanciar do pensamento de derrota e falhanço. Naquele momento, tinha-te diante de mim. Observavas-me com naturalidade e começaste a questionar o meu estado. Surpreendeste-me. Mas não era o meu objectivo, ter-te preocupado comigo. Logo tu, completo estranho. 

-JR

Diário || Instabilidade


Agora, passado algum tempo, já me estabilizei emocionalmente. Por agora. Aqui nesta terra onde tudo poderia fazer sentido contigo, mas contudo faz muito sentido sem ti. Aqui estou eu de novo. Tiraste-me da tua vida, sei que não te arrependes disso. Apesar de sentires que a tua vida não faz sentido sem mim. Mesmo assim, admites que o farias novamente. Por isso mesmo, não consigo voltar para ti. Mesmo que queira muito. Tudo o resto me contraria. Tu e a tua instabilidade destruiriam tudo o que construí, tudo o que construímos, todos os nossos planos. E eu só quero seguir, quero olhar em frente sem medo,quero não ficar na incerteza daquilo que ficou para trás.

-JR

Diário || Futuro



Hoje, tudo o queria era apanhar um avião até ti e te pedir em casamento. Que se passa comigo? Não consigo mais controlar estes pensamentos, nem a angustia de imaginar o meu futuro sem ti, meu príncipe perdido. Sei que és perfeito para mim. Sei que somos feitos um para o outro. Sinto tudo e nada ao mesmo tempo. É tudo tão certo e tão errado. E eu aqui, sem fazer nada. Apesar de tudo a razão está a falar mais alto e impede-me de tomar qualquer atitude. Quem sabe, se um futuro o permitir, possamos voltar a ser um só.

-JR

Diário || Egoismo



Morrendo de saudades tuas. Com uma vontade enorme de te ligar. Mas não posso ser tão egoísta assim. Tenho que aceitar as consequências das minhas escolhas. Escolhi te afastar de mim. É melhor para ambos neste momento. E se te perder definitivamente também terei que aceitar. Não posso ser egoísta ao ponto de te querer prender a mim. Encontro-me em debate entre o que quero e o que devo fazer. Ambos tem consequências nefastas. Por favor, eu só não quero fazer mais disparates. Mesmo que por amor, não me posso dar a esse luxo. Não agora. Não posso ser egoísta.
-JR